quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Sistema BRT supera expectativa durante implantação


















BRT Transoeste transporta, em média, 125 mil passageiros nos dias úteis

Transportar com agilidade os passageiros das regiões de Santa Cruz e Campo Grande até a Barra da Tijuca. Esse é o objetivo alcançado pelo sistema BRT Transoeste, que atualmente é usado, em média, por 125 mil passageiros nos dias úteis. A quantidade de usuários está dentro da capacidade do sistema, mas é superior ao esperado para essa fase do projeto.  A expectativa inicial era receber  110 mil pessoas por dia nessa etapa.
- O principal atributo do BRT, que é a rapidez, se consolidou. A população de Campo Grande e Santa Cruz gastava em torno de 2h30 no sistema antigo, que passava pela Serra da Grota Funda. Hoje, com o ônibus expresso, os passageiros levam de 43 a 49 minutos, em média, para chegar da estação inicial até o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca – diz Alexandre Castro, gerente geral do BRT.
O sistema funciona com 42 estações, 34 no trajeto da Barra a Santa Cruz e mais oito na ligação entre Santa Cruz a Campo Grande. Serviços diferentes são oferecidos aos usuários. A modalidade Ônibus Expresso tem 11 paradas, com tempo médio de 49 minutos de viagem. Uma pesquisa feita pela administração do Sistema BRT revelou que 35% dos passageiros que embarcam em Santa Cruz desejavam uma viagem direta até o Terminal Alvorada. Por isso, foi criado o Expresso Direto, que não faz paradas até o Alvorada, com tempo médio de 43 minutos. O Ônibus Parador, que opera em todas as estações, gasta uma hora no mesmo percurso.
Em 14 meses, o BRT cresceu 500% em atendimento
O sistema BRT começou a operar em junho do ano passado com 9 estações e 20 veículos disponíveis, transportando 20 mil passageiros por dia. Atualmente, o sistema  atende 125 mil pessoas e tem 42 estações em operação. A frota dispõe de 94 veículos articulados, mais 20 ônibus tipo Padron (parecidos com os ônibus urbanos, mas com portas a um metro de altura para atender os padrões das estações), e outros 80 alimentadores são ônibus equipados com ar condicionado. Segundo o Consórcio, já existe uma previsão de aumento gradativo da frota do BRT e todas as medidas necessárias já estão em andamento.
A professora Geisa Rodrigues é moradora de Campo Grande e dá aulas particulares em Pedra de Guaratiba, também na Zona Oeste. Ela conta que o BRT facilitou a vida dela em diversos sentidos.
- Eu gosto muito do BRT porque melhorou muito pra mim. Antes eu gastava 2 horas para ir a Pedra de Guaratiba, agora levo 1 hora só. Pego o ônibus alimentador, o BRT e chego lá. Uso também para ir à Barra fazer exames, comprar remédios, e ainda economizo porque lá é bem mais barato. Consigo até dormir mais, porque eu sei que não vou pegar engarrafamento. Vou chegar na estação e o ônibus vai estar ali. – afirma a professora.
Os moradores da Zona Oeste também ganharam novas opções de lazer e cultura com o acesso mais fácil à Barra da Tijuca, com isso o BRT vem incrementando sua frota também nos finais de semana.

Segurança
O sistema BRT possui um forte aparato de controle e segurança, 130 vigias trabalham 24 horas por dia nas estações. Eles recebem o reforço de policiais por meio do PROEIS (Programa Estadual de Integração na Segurança) que permite a contratação de PM´s que estão de folga. São 24 homens que atuam em dois turnos. Duas duplas ficam nas estações de maior movimento (Alvorada e Santa Cruz), quatro duplas circulam dentro do BRT em setores pré-definidos fazendo o patrulhamento nos ônibus e nas estações. Uma outra dupla se desloca em uma viatura do Consórcio trafegando em toda a extensão do BRT e fazendo o auxílio dos policiais que estão em deslocamentos nos ônibus.
- Esse esquema promove uma grande sensação de segurança pela ostensividade, uma vez que os policiais ficam percorrendo as estações. O nosso público, que é muito grande, sente a presença deles – comenta Júlio Cesar Silva, coordenador de segurança do BRT.
Júlio Cesar também ressalta que a boa iluminação das estações ajuda a inibir as tentativas de furto. Além disso, uma central de monitoramento de imagens complementa o esquema de segurança. As estações são equipadas com várias câmeras e os ônibus também possuem este equipamento, captando as áreas internas e externas do coletivo.  Todas essas imagens são transmitidas em tempo real para o Centro de Controle Operacional.
- Já foram feitas dez prisões de assaltantes dentro do BRT graças a esse sistema de monitoramento – segundo Alexandre Castro, gerente geral do BRT.
O esquema de controle viário tem importante atuação em casos de acidente e problemas mecânicos,32 agentes são responsáveis pelo trabalho de orientação e desobstrução da via. Para isso, o Consórcio também dispõe de três reboques pesados, três picapes e cinco motocicletas. O tempo máximo de chegada em caso de ocorrência é de seis minutos. Para isso, os apoios ficam posicionados em pontos estratégicos do sistema BRT para garantir agilidade em caso de atendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário