domingo, 30 de abril de 2017

4218 incendiado









Durante as manifestações do dia 28, o dia da "Greve Geral",
o ônibus 4218 da Viação Piracicabana Santos que ia para o Rádio Clube iniciar linha,
foi incendiado. O local foi na Avenida Penedo, São Vicente, próximo ao
Sambaiatuba.


Aqui o 4218 chegando na garagem de São Vicente (Base 1)






4218 queimado


O guincho da empresa que trouxe a carcaça do ônibus


O guincho manobrando para encostar o ônibus no paredão



Fotos de João Manoel da Silva, Carlos Eduardo e Antônio Ferreira

Postagem de João Manoel da Silva
Equipe Litoralbus

4314 apedrejado







Durante as manifestações do dia 28, o dia da "Greve Geral", vários ônibus urbanos foram apedrajados, como aconteceu com o 4314 que saiu a tarde para cumprir sua jornada de serviço, já que na parte da manhã, não circulou nenhum ônibus de nenhuma empresa.  Dá para ver a maldade do vândalo, que jogou uma pedra na direção do motorista.

O ônibus de prefixo 4314 pertence à Viação Piracicabana que faz serviço municipal na cidade Santos e é guardado na garagem de São Vicente(Jockey Clube/Base 1).

Texto, foto e postagem de João Manoel da Silva
Equipe Litoralbus

Base 1






Empresa: BR Mobilidade Baixada Santista/Viação Piracicabana
Prefixo: varios
Local: Garagem do Jockey Clube (Base 1) em São Vicente-SP
Foto(s):  João Manoel da Silva


A Ética em Primeiro Lugar!
Obras de Livre Circulação Desde Que Respeitada
Os Direitos Autorais Fotograficos de Seus Autores

Postagem de João Manoel da Silva
(Equipe Litoralbus)

2307 Queimado



2307 da Piracicabana Praia Grande chassi queimado na garagem do Jockey Clube, em São Vicente/SP (Base 1) em foto de João Manoel da Silva.
Incendiado no dia 30 de março de 2017
No dia em que foi incendiado, estava no bairro Jardim Melvi fazendo a linha 22-ME Jd. Melvi/Terminal Tatico. 









2307 da Piracicabana Praia Grande
Antes em foto de Gabriel & Izaias Correa


Empresa: Viação Piracicabana
Serviço: Municipal de Praia Grande
Prefixo: 2307
Carroceria:  Marcopolo Senior Urbano 2013
Chassi: Mercedes-Benz LO-916 Blue Tec5 



Postagem de João Manoel da Silva
(Equipe Litoralbus) 

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Breda 629 - Novo







Breda 629 - 0 KM

Empresa: Breda Transportes e Serviços S/A
Carroceria: Mascarello Gran Micro S2
Chassi: Mercedes-Benz LO-916 Blue Tec5
Local: São Bernardo do Campo-SP
Foto de Anderson Cristian


Visite o site da Breda


Postagem de João Manoel da Silva
(Equipe Litoralbus) 

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Viana Tur 2018 Mega Bus










Fotos: COMIL
Divulgação e Postagem: João M. da Silva
Equipe Litoralbus

Transportes Santa Maria encerra suas atividades





Transportes Santa Maria encerra suas atividades
Mais uma empresa de ônibus fecha as portas no Rio de Janeiro: Transportes Santa Maria

O Rio Ônibus informa que a empresa Transportes Santa Maria, que integra o Consórcio BRT, interrompeu suas atividades na manhã de hoje (26/04) como consequência direta da crise financeira que tem impactado o setor de transporte por ônibus, principalmente pela decisão da Prefeitura do Rio de não reajustar as tarifas – em desobediência ao que determina o contrato de concessão assinado em 2010.

Este ano, a Santa Maria é a primeira empresa do setor no Município do Rio que chega ao limite de paralisar totalmente sua operação por não conseguir arcar com o cumprimento de obrigações como o pagamento de salários a rodoviários e a outros prestadores de serviços, além dos custos com insumos como o óleo diesel, por exemplo, que tem elevado impacto sobre as empresas.

A Santa Maria tem 380 funcionários e uma frota de 126 veículos (36 articulados), que vinham operando no sistema Troncal e em linhas alimentadoras. Também este ano, as viações Pavunense, VG e São Silvestre enfrentaram paralisações de rodoviários que tiveram como causa as dificuldades para pagamentos de salários. Estas, por hora, retomaram suas atividades. Empresas a caminho da insolvência

A decisão da Prefeitura do Rio de não reajustar as tarifas, em desobediência aos termos da concessão assinada em 2010, tem causado o desequilíbrio econômico-financeiro do contrato estabelecido com as empresas, que sem o reajuste – que deveria ter ocorrido na primeira semana de janeiro, há quase 120 dias – não têm condições de arcar com os aumentos de custos referentes a 2016 (dissídio, insumos, serviços, tributos etc).

Desde abril de 2015, seis empresas já encerraram suas atividades no Rio, levando à demissão de 2.400 rodoviários. Atualmente, como o Rio Ônibus tem alertado desde janeiro, pelo menos 12 empresas correm o risco de encerramento de suas atividades em razão da crise financeira, que é agravada pelo aumento do desemprego – que reduz o número de passageiros transportados.

Pelo menos 5 mil rodoviários dessas empresas estão com seus empregos sob ameaça. Vale destacar que o setor de transporte por ônibus no Rio é grande gerador de emprego e renda, com 35 mil postos de trabalho apenas no Município. Sindicato aciona nove empresas na Justiça

O sindicato que representa os rodoviários do Município do Rio está acionando nove empresas de ônibus na Justiça, tendo como motivo exatamente a dificuldade que estas vêm encontrando para o pagamento de salários aos funcionários.

Créditos:
Revista Mais Ônibus
Fonte Rio Ônibus
Fotografia: Rio Ônibus, Marcos Pedrazzi e Josenilton Cavalcante
Divulgação e Postagem: João Manoel da Silva