sábado, 31 de dezembro de 2011

Teresina - Elmano Férrer vistoria ônibus e abrigos antes da integração

31/12/2011 07:01



Prefeito Elmano Férrer






Na noite dessa sexta-feira (30), o prefeito Elmano Férrer acompanhou a uniformização dos abrigos de embarque e desembarque de passageiros bem como os ônibus coletivos que participam do início do processo de integração de linhas na capital. Acompanhado da equipe da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), Elmano percorreu diversos pontos da capital que estão sendo modificados pela Prefeitura de Teresina para melhorar o trânsito.
A vistoria iniciou na Avenida João XXIII, em frente ao Espaço Cidadania. No local, está sendo construída uma baia para que os ônibus possam estacionar, os passageiros da integração embarquem, desembarquem e não haja congestionamentos. Em seguida, na Ponte Juscelino Kubstchek - que liga a Avenida João XXIII à Frei Serafim, o prefeito confirmou o alargamento da via Leste-Centro, com o afastamento da mureta de proteção. "A ponte tem uma pista que está sendo subutilizada. Vamos afastar a mureta para que os carros passem a ter quatro vias para circular", disse Férrer.
Na Avenida Frei Serafim, o prefeito e sua equipe acompanharam a colocação dos painéis da integração e o início da iluminação das paradas de ônibus. A mesma vistoria foi feita nos abrigos das praças João Luiz Ferreira e Marechal Deodoro (Bandeira), além da Avenida Maranhão.
"A integração de linhas inicia agora, segunda-feira (2). Diferente de outras capitais, que iniciaram o processo de integração atingindo 10% dos usuários, em Teresina, 40% dos usuários serão beneficiados. Claro que muita coisa vai melhorar. Nosso objetivo é extinguir o pagamento do segundo trecho nos próximos seis meses, dependendo da compreensão do Governo do Estado em reduzir o ICMS das empresas de transporte coletivo", afirmou a superintendente da Strans, Alzenir Porto.
Atualmente, Teresina possui 92 linhas de ônibus coletivos. Desse total, 33 participam da integração, na qual o passageiro paga integralmente o primeiro trecho (R$ 2,10) e, dentro de uma hora, pode pegar o segundo ônibus devidamente identificado e pagar a metade do valor da tarifa (R$ 1,05). A capital contará com 34 pontos de embarque e desembarque de passageiros que permitirão a integração. "A partir do dia 2, cerca de 60 estudantes e técnicos da Strans, devidamente identificados com colete e boné, estarão nos abrigos durante os três turnos para tirar as dúvidas da população", explicou o diretor de Trânsito da Strans, Douglas Monteiro.
MELHORIAS NO TRÂNSITO
Além de vistoriar os ônibus e paradas, o prefeito acompanhou o início da sinalização da Avenida Marechal Castelo Branco, em frente ao Shopping Natureza. No local, além dos sinais luminosos, sonoros e com identificação em braile, foi criado um estacionamento para 15 veículos. De acordo com a superintendente Alzenir Porto, a sinalização deve iniciar na primeira semana de janeiro, após a colocação das faixas de pedestres e sinalização vertical.

Outra intervenção da Prefeitura de Teresina vai permitir um trânsito mais rápido e seguro na zona Sul da capital. Isso porque já estão sendo instalados os sinais luminosos do Balão da Tabuleta, que devem começar a funcionar em duas semanas.
Fonte: Prefeitura de Teresina

Ônibus do Hospital do Câncer fecha o ano com mais de 500 atendimentos gratuitos

31/12/2011 07h08
Fonte: Dourado News
MidiaMax






Inaugurado em outubro de 2011, o ônibus itinerante do Hospital do Câncer visitou até agora três cidades do interior de Mato Grosso do Sul, sendo elas Camapuã, Rio Verde e Miranda. Desde a inauguração até dezembro, foram realizados mais de 500 atendimentos.
Em viagem sempre aos sábados, a equipe do Hospital Itinerante oferece também palestras informativas sobre a doença. De acordo com o oncologista Fabrício Colacino Silva, idealizador e coordenador do projeto, a ideia de atuação do ônibus ser somente no interior é a falta de estrutura no atendimento nessas cidades. “Quando o paciente chega a Campo Grande com o diagnóstico, geralmente o câncer já está em estágio avançado”, pontua Fabrício.
Com quatro módulos de atendimento, o ônibus tem estrutura de dois andares, onde comporta centro cirúrgico, consultório, mamografia digital e sala de Papa Nicolaou, que faz o exame de colo do útero.
No total de 80 profissionais envolvidos no projeto, o Hospital Itinerante conta em toda viagem com o plantão de 12 integrantes, sendo dois médicos, dois enfermeiros, um motorista, dois técnicos de radiologia e cinco auxiliares de enfermagem.
Segundo Fabrício, o projeto surgiu com a indignação de tantos casos avançados e a dificuldade no tratamento. “Quando o paciente chega aqui em fase avançada, há somente 20% de chance de cura, enquanto que no início essa porcentagem é quase absoluta, sem contar que o valor do tratamento dobra”, diz o médico.
Funcionamento
Fabrício explica que antes da equipe se deslocar até às cidades, é feito um treinamento com um representante do local, que fica responsável em selecionar 200 pessoas para o atendimento.
Além do Hospital do Câncer, o projeto itinerante recebe o apoio da Cassems e também é ajudado financeiramente com eventos promovidos nas cidades por onde passa, com a ajuda da população. “Assim também despertamos o trabalho social e a cidadania”, garante Fabrício.
Próximos destinos
Em 2012, o Hospital do Câncer Itinerante atenderá 20 cidades do interior de Mato Grosso do Sul. As duas primeiras viagens, em fevereiro, estão marcadas para Nova Alvorada do Sul e Bandeirantes. Em março o ônibus segue para Ribas do Rio Pardo e Sete Quedas.
No decorrer do ano, as outras 16 cidades que recebem atendimento gratuito são Coxim, Água Clara, Aquidauana, Fátima do Sul, Cassilândia, Sonora, Naviraí, Jardim, Bonito, Sidrolândia, Aparecida do Tabuado, Corumbá, Ponta Porã, Camapuã, Chapadão do Sul e Rio Verde.


VLT da Baixada Santista Aquisição de Sistemas







EMTU/SP prepara licitações e realiza audiências públicas para apresentar características do sistema VLT



A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos - EMTU/SP realizou na sexta-feira do dia 02/12 duas audiências públicas para apresentar as características gerais das licitações do Sistema Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) que vai operar no trecho prioritário de 15 km do SIM – Sistema Integrado Metropolitano. São 11 km de São Vicente (Barreiros) a Santos (Porto), além da extensão de 4km do Porto a Valongo, em Santos.
Às 10h, no Mendes Plaza Hotel (Rua Floriano Peixoto, 42, Gonzaga) serão apresentados aspectos técnicos do veículo (material rodante): o sistema terá 22 VLTs, cada um deles com capacidade para transportar 400 pessoas por viagem. O veículo tem 44m de comprimento e opera a uma velocidade de 50km/h.
Às 14h, no mesmo local, haverá a apresentação dos Sistemas de Sinalização, Telecomunicações, Auxiliares e de Energia necessários à operação do sistema VLT. Os dois editais têm previsão de publicação até o final de dezembro de 2011.
Trecho prioritário
O SIM tem como objetivo reestruturar o transporte público nas cidades da Região Metropolitana da Baixada (Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Peruíbe, Bertioga, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém), com a integração das linhas metropolitanas e municipais, por meio de um sistema tronco-alimentado (linhas operadas com ônibus que alimentam a linha troncal, a ser operada por Veículo Leve Sobre Trilhos - VLT).
Em sua primeira etapa, o projeto envolve a ligação por VLT entre Barreiros, em São Vicente, e o Porto de Santos (Estuário), com uma extensão de 11 km, mais uma extensão de cerca de 4 km até o Valongo, em Santos, totalizando 15 km. O investimento previsto na primeira etapa é de R$ 690 milhões (projetos e infraestrutura do VLT).
Neste trecho prioritário, estão previstos três terminais, duas estações de transferência e 16 paradas (total de 21 estações). O Terminal Porto ficará próximo à futura ligação por túnel entre Santos e Guarujá, a ser construída também pelo Governo do Estado. A previsão é de que sejam transportados no SIM/VLT 220 mil passageiros/dia útil e na linha troncal (VLT) serão 70 mil passageiros/dia útil.
Benefícios ao transporte e ao meio ambiente
A reorganização do transporte metropolitano na RMBS por meio da integração das linhas municipais e metropolitanas à linha troncal do VLT beneficiará os usuários, com viagens mais rápidas no sistema, e também o meio ambiente, que contará com um sistema totalmente limpo, além da redução de ônibus urbanos em circulação
TRANSPORTE
No trecho São Vicente (Barreiros) – Santos (Estuário)
- Redução de 23% na frota de ônibus, que passará de 453 para 352 veículos
- Redução do número de linhas também de 52 para 32.
- Frota do VLT: 22 veículos, com capacidade para 400 passageiros/veículo.
- Redução de tempo gasto com transporte (representando uma economia de até R$ 239 milhões/ano) e integração tarifária.
- Com menos ônibus circulando, a expectativa é de uma economia de aproximadamente R$ 21 milhões/ano em gastos como acidentes e manutenção de viário.
MEIO AMBIENTE
- Redução da emissão de poluentes na atmosfera, representando uma economia de R$ 12 milhões/ano. 
- Redução significativa  do consumo de energia, pois o VLT  consome 2,6 menos energia do que os ônibus e 5,4 menos energia do que os automóveis.
- Revitalização urbana com ganhos diretos e indiretos para a população de toda a Região Metropolitana da Baixada Santista.
Operação do SIM/VLT
A configuração que está sendo estudada pelo governo estadual para viabilizar a operação do SIM/VLT é de uma Parceria Público-Privada (PPP) precedida de obra pública, ou seja, o governo do Estado investe em obras civis, desapropriações, sistema e material rodante (VLT), arrendando a operação para a iniciativa privada, que se comprometerá a expandir o sistema mediante a uma contraprestação paga pelo Estado.
SERVIÇO
Evento: Audiências Públicas do Sistema VLT da Região Metropolitana da Baixada Santista
Data: 02/12/2011
Horário: 10 e 14 horas
Local: Mendes Plaza Hotel
Endereço: Rua Floriano Peixoto, 42, Gonzaga – Santos
Assessoria de Imprensa
Empresa Metropolitana  de Transportes Urbanos – EMTU/SP
Tela: (11) 4341-1012 e 4341-1307

Atualizado em: 05/12/2011 10:51:20


Fonte: http://www.emtu.sp.gov.br/emtu/imprensa/noticias/geral/emtu-sp-prepara-licitacoes-e-realiza-audiencias-publicas-para-apresentar-caracteristicas-do-sistema.fss

VLT da Baixada Santista Aquisição de Veículos



















A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos - EMTU/SP realizou no dia 02/12/2011 (sexta-feira) duas audiências públicas para apresentar as características gerais das licitações do Sistema Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) que vai operar no trecho prioritário de 15 km do SIM – Sistema Integrado Metropolitano. São 11 km de São Vicente (Barreiros) a Santos (Porto) e mais uma extensão de 4km do Porto a Valongo, em Santos.


Fonte: http://www.emtu.sp.gov.br/emtu/imprensa/noticias/geral/emtu-sp-realiza-audiencias-publicas-para-apresentar-caracteristicas-do-sistema-vlt.fss








 

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Piracicabana Santos 4222

Data: 30/12/2011

    Foto de Werter de Jesus

Carroceria: Marcopolo Torino G6 de 3 Portas
Chassi: Mercedes Benz OF-1418/52
Ano de fabricação: 2011
Empresa: Viação Piracicabana - Municipal de Santos
Prefixo: 4222
Placas: ESU 7522
Local: Santos/SP

Na data de hoje começaram a circular alguns dos ônibus novos do transporte municipal de Santos. Eu, João Manoel ví o 4222 (ESU 7522) no Terminal Valongo na báia onde ficam os reservas e o busólogo Werter de Jesus o fotografou (veja foto acima). Além dele, ví também o 4216, provavelmente placas ESU 7516 na Circular 152 trafegando pela Avenida Afonso Pena no sentido Canal 3.


A Ética em Primeiro Lugar! 
Obras de Livre Circulação Desde Que Respeitado 
Os Direitos Autorais Fotográficos de Seus Autores 

Postagem de João Manoel (Equipe Litoralbus)

Costa Sul 1317 - Novo Comil Campione HD 4.05









Empresa: Costa Sul

Carroceria: Comil Campione HD 4.05
Chassi: Volvo 420R 8x2 420CV 12 Litros
Prefixo: 1317

Fotos enviada por: Rodrigo Kozak

Conheça a Costa Sul:

Conheça a Comil:

Agradecimento especial:
Ao Rodrigo Kozak ( Representante Comil )
pelo envio das fotos do novo Comil Campione HD

Postagem: Gabriel e Izaias Corrêa
Equipe LitoralBus

Após nó no trânsito, segundo corredor de ônibus no centro deve passar por reajustes

Do R7 | 30/12/2011 às 07h52


BRS (Bus Rapid Service) Rio Branco fica no trecho entre a Candelária e a Cinelândia


29BRS



A secretaria municipal de Transporte informou que o BRS (Bus Rapid Service) da avenida Rio Branco, no trecho entre a Candelária e a Cinelândia, centro do Rio, deve passar por reajustes, após o nó no trânsito no primeiro dia defuncionamento, na quinta-feira (29).
O objetivo do corredor de ônibus é desafogar o tráfego. No entanto, o sistema deu deixou o trânsito complicado na avenida Presidente Vargas. O reflexo do congestionamento chegou a rua Francisco Bicalho, no Santo Cristo.
O secretario municipal de Transporte, Alexandre Sansão, disse que o mau trânsito na Presidente Vargas, primeiro trecho do BRS, sofreu impactos maiores devido à adaptação dos motoristas aos lugares de embarque e desembarque. 
    
Sansão afirmou que foram feitas reuniões para melhorar o deslocamento de veículos na avenida com representantes de consórcios e técnicos da prefeitura.

O secretario ainda ressaltou que a CET-rio está avaliando o tempo de sinais de trânsito na Rio Branco e nas ruas próximas.
2º corredor no centro
O horário de funcionamento do novo BRS será das 6h às 21h, nos dias úteis; das 6h às 14h, aos sábados, não funcionando aos domingos e feriados.
Para não comprometer a fluidez do BRS Rio Branco, a prefeitura alterou o sentido de direção da rua Senador Dantas, que agora passa a ser no sentido rua do Passeio / avenida Almirante Barroso.
As linhas intermunicipais que não passam mais pela Rio Branco foram distribuídas para seis pontos: avenida Graça Aranha (13 linhas); rua Araújo Porto Alegre (9 linhas); rua do México, próximo à rua Pedro Lessa (12 linhas ); rua do México próximos à rua Araújo Porto Alegre e avenida Nilo Peçanha (9 linhas); avenida Marechal Aguinaldo Caiado de Castro (15 linhas) e rua Evaristo da Veiga (6 linhas).
circulação nos corredores é permitida somente aos ônibus ou micro-ônibus, de linhas regulamentadas, nos respectivos pontos de parada sinalizados; veículos para transporte escolar; táxis para transporte de portador de necessidades especiais; táxis com passageiros, não sendo permitido o embarque e desembarque no lado direito e veículos utilizados para transporte de portador de necessidades especiais.
Rua Araújo Porto Alegre
Esse corredor manterá faixas exclusivas, à direita do tráfego, para circulação e parada para embarque e desembarque reservada somente aos ônibus, aos táxis (desde que estejam com passageiros), e os demais veículos autorizados no sistema BRS.
Fica proibido o tráfego de ônibus de linhas regulares na faixa à esquerda do tráfego na rua Araújo Porto Alegre, no trecho de via entre a avenida Rio Branco e a avenida Presidente Antônio Carlos.
A Secretaria de Transporte informou que os ônibus de linhas regulares somente deverão circular nas faixas à direita do tráfego, exceto em situações de emergência.
O corredor Araújo Porto Alegre segue as mesmas regras e horários dos demais BRS. Proíbe a parada e o estacionamento de veículos ao longo do lado direito, nos dias úteis, das 6h às 21h e nos sábados, exceto feriados, das 6h às 14h. Proíbe, também, o estacionamento de veículos ao longo do lado esquerdo do tráfego da rua Araújo Porto Alegre, no trecho entre a avenida Rio Branco e a Presidente Antônio Carlos.
1º BRS no centro
O primeiro corredor preferencial para ônibus, no centro do Rio de Janeiro, começou a funcionar no dia último dia 17. A faixa exclusiva abrange a avenida Presidente Antônio Carlos e a rua Primeiro de Março.
Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, a frota na Presidente Antônio Carlos e na Primeiro de Março deve ser reduzida em 15%, o equivalente a cerca de 50 ônibus a menos.

Fonte: Portal R7

Projeto apoio legal leva mais segurança aos motoristas da Viação Garcia

29/12/2011 17:52:00









Os motoristas de ônibus e de cargas da Viação Garcia tem mais um ponto de apoio nesta época de maior movimento nas estradas, especialmente durante a madrugada: o Projeto Apoio Legal.
 
A parada estratégica e revigorante é feita no último trecho da viagem com objetivo de combater o cansaço. O motorista faz uma breve caminhada ao redor do ônibus, ou caminhão, e recebe um kit com frutas, lanches, sucos, água e café.
 
O atendimento é feito por equipes de colaboradores da Garcia em vans personalizadas, estacionadas em nove pontos próximos dos postos da Polícia Rodoviária, nas rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares (São Paulo) e BRs 277, 369 e 376 (Paraná).

Fonte: Viação Garcia

Cartão BOM chega às linhas intermunicipais da EMTU/SP que operam no Corredor ABD

29/12/2011 - 

Serão beneficiados cerca de 300 mil usuários / dia do corredor que liga a capital paulista a cidades do Grande ABC
A partir da próxima segunda-feira (02/01/2012) o Cartão BOM (Bilhete Ônibus Metropolitano) será aceito nos 270 ônibus das 13 linhas intermunicipais gerenciadas pela EMTU/SP e operadas pela concessionária Metra no Corredor Metropolitano ABD (São Mateus-Jabaquara). O bilhete magnético continuará valendo por um prazo indeterminado.
O Cartão BOM já é utilizado em 5 mil veículos das mais de 600 linhas de ônibus intermunicipais que interligam 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo. São seis modalidades: Comum, Especial, Vale-Transporte, Empresarial, Escolar e Sênior. Desde o dia 10/12/2011 os cartões BOM Comum e Vale-Transporte também estão integrados ao sistema metroferroviário (Metrô e CPTM) na Estação Palmeiras-Barra Funda. A divulgação aos usuários já havia começado ao longo do Corredor ABD por meio de cartazes afixados nos ônibus e terminais.
Sistemas de pagamento
Atualmente são aceitos o Bilhete Único que integra o sistema municipal de linhas de ônibus da cidade de São Paulo com o sistema metroferroviário e o bilhete magnético na rede CPTM, Metrô e Via Quatro. O BOM é utilizado nos veículos do sistema metropolitano. No Corredor Metropolitano ABD (São Mateus-Jabaquara) ainda era utilizado o bilhete magnético, agora substituído gradativamente pelo BOM.
A unificação da forma de pagamento nos diferentes sistemas de transporte da RMSP facilitará a adoção de novas políticas tarifárias (integração, descontos, viagens temporais etc.) e de gestão de transporte (redimensionamento da rede, racionalização, equilíbrio da receita e conseqüente redução de custos), beneficiando diretamente os usuários do transporte público.
Como obter o Cartão BOM
Para obter  informações, o interessado pode ligar para o Consórcio Metropolitano de Transporte - CMT no telefone 0800 - 771 18 00 ou por meio do site www.cartaobom.net, onde pode ser feito o cadastro com retirada do cartão no posto indicado em sete dias corridos. Informações adicionais também podem ser obtidas pelo telefone 0800 724 05 55 (Central de Atendimento ao Usuário da EMTU/SP).

Assessoria de Imprensa
 Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos - EMTU/SP