quinta-feira, 25 de junho de 2015

Jundiá comprou 22 Comil Svelto V par Peruíbe-SP


A Jundiá comprou 22 Comil Svelto Geração5 MB OF-1721 Blue Tec 5 para as linhas municipais de Peruíbe, semelhantes aos que a empresa tem em operação nas linhas municipais de Mairinque e Aluminio.



Esta semana recebemos a visita da Jundiá Transportadora Turística na fábrica da Comil em Lorena. Os representantes da empresa estiveram vistoriando os 22 Sveltos adquiridos para operação em Peruíbe/SP

Fonte: Comil Ônibus

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Seletivos de Santos - Novos Volare Piso Baixo



Fotos: Leonardo Ribeiro

Divulgação e Postagem: João Manoel da Silva

Constremac - Nova Linha

 Breda 1419 na Linha 5

 Breda 1419 agora na Linha 8

Breda 1564 o novo ônibus da Linha 5



Ficha dos ônibus:

Breda 1419

Empresa: Breda Transportes e Serviços S/A
Carroceria: Busscar Vissta Buss LO
46 lugares - Ar Condicionado - WC
Chassi: Mercedes-Benz O-500RS
Ano de fabricação: 2008
Fotos acima de João Manoel da Silva


Breda 1564

Empresa: Breda Transportes e Serviços S/A
Carroceria: Marcopolo G7 Paradiso 1050
Ar Condicionado - 46 lugares e WC
Chassi: Mercedes-Benz O-500R
Ano de fabricação: 2010


Nota:
23/06/2015 abertura de nova linha na Constremac. Como sempre, se inicia na saída, é a linha 8, cujo a rota é Jardim Nova República (Bolsão 9), Parque São Luiz, Ilha Caraguatá e Casqueiro. É um desmembramento da linha 5, que fazia inicialmente este trajeto e agora fica só com a outra parte de Cubatão: Vila Nova e Jardim Costa e Silva.





Visite o site da Breda


Foto(s) e  Postagem de João Manoel 
(Equipe Litoralbus) 

terça-feira, 23 de junho de 2015

Alckmin assina contrato com Constantino para VLT da Baixada


Alckmin assina contrato com Constantino para VLT da Baixada


VLT
Governo do estado assina contrato com Consórcio BR Mobilidade Baixada Santista para operação de VLT e ônibus no litoral sul de São Paulo.

Alckmin assina contrato com Constantino para VLT da Baixada

Governador entrega mais quatro estações

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin assina nesta terça-feira, 23 de junho, contrato entre a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos e o Consórcio BR Mobilidade Baixada Santista, formado pela Viação Piracicabana e o Grupo Comporte Participações S.A., que tem o comando da família de Constantino Oliveira, empresário de ônibus e fundador da Gol Linhas Aéreas.

Também serão inauguradas mais quatro estações do sistema: Nossa Senhora de Lourdes e Pinheiro Machado, contanto com o Túnel José Menino, em Santos, e Itararé e João Ribeiro, em São Vicente.

O contrato passa ao Consórcio BR Mobilidade Baixada Santista a atribuição também do sistema de transportes dos nove municípios da região por ônibus integrados.

O modelo é de PPP – Parceria Público Privada. O governo é responsável pelas obras, comunicação e sinalização e o Consórcio pela operação.

Devem ser investidos R$ 5,6 bilhões num prazo de 20 anos, sendo que R$ 666 milhões virão da iniciativa privada. O lote que vai do Terminal Barreiros até o Terminal Porto terá 11 quilômetros de extensão e 15 estações. Segundo a EMTU, “esse trecho inicial tem 95% das obras concluídas em São Vicente e 60% em Santos.”

Publicado em 23 de junho de 2015 por blogpontodeonibus
Por ADAMO BAZANI – CBN
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Divulgação e Postagem de João Manoel da Silva
Equipe Litoralbus






ZONA OESTE RECEBE NOVOS ÔNIBUS COM AR CONDICIONADO




ZONA OESTE RECEBE NOVOS ÔNIBUS COM AR CONDICIONADO


A Zona Oeste está recebendo ônibus novinhos. São 107 veículos 0km, que entram em operação gradativamente nos próximos dias pela Viação Pégaso. A renovação da frota faz parte da reestruturação do consórcio Santa Cruz.



A Expresso Pégaso tem feito investimentos na renovação de sua frota e colocado carros novos em operação nos últimos dois meses. A previsão da empresa é de que 107 ônibus zero km estejam circulando nos próximos dias. O Consórcio Santa Cruz passa por uma reestruturação. Com a saída da operação das empresas Andorinha e Rio Rotas, as linhas estão sendo redistribuídas. Algumas empresas vêm ampliando gradativamente sua participação e assumindo as linhas para garantir atendimento de qualidade aos passageiros.


Na Zona Oeste, as empresas operam em um cenário extremamente adverso, em uma região na qual a concorrência desleal do transporte clandestino cresce substancialmente, afetando a saúde financeira das participantes do consórcio a tal ponto que inviabilizou a recuperação da Andorinha e da Rio Rotas, levou à retirada de 400 ônibus de circulação e provocou desemprego de 1.200 rodoviários.

É importante destacar também que as linhas também enfrentam diariamente os prejuízos provocados por atos de vandalismo de alguns passageiros e até mesmo depredação criminosa, como no caso do ônibus da linha alimentadora do Transoeste incendiado em Santa Cruz no último dia 12.

Veja as linhas que vão receber os novos ônibus:

Linha 821 -Corcundinha x Campo Grande
Linha 822 - Corcundinha x Campo Grande – Via Vila Nova – Circular
Linha 840 – São Fernando x Campo Grande
Linha 738 – Urucânia x Marechal Hermes
Linha 869 – Santa Margarida x Campo Grande
Linha 842 – Paciência x Campo Grande
Linha 868 – Urucânia x Campo Grande
Linha 833 – Conjunto Manguariba x Campo Grande
Linha 893 – Jardim Palmares x Campo Grande


Fotos e Matéria: Rio Ônibus

Fonte: http://www.rioonibusinforma.com/zona-oeste-recebe-novos-onibus-com-ar-condicionado/

Divulgação e Postagem de João Manoel da Silva 
Equipe Litoralbus

LINHAS 130 E 131 VÃO PARAR DE CIRCULAR. SAIBA QUAIS SÃO AS OPÇÕES.

LINHAS 130 E 131 VÃO PARAR DE CIRCULAR. SAIBA QUAIS SÃO AS OPÇÕES.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) e da Concessionária Porto Novo, informa que no sábado, dia 20 de junho, a Praça Marechal Âncora, ao lado do terminal das barcas, será interditada para continuidade das obras da Frente Marítima. Nesta primeira etapa, serão iniciadas as atividades de prospecção arqueológica. Na sequência, serão executadas as obras de revitalização, com a implantação das novas redes de infraestrutura e urbanismo.

Com o fechamento da Praça Marechal Âncora, as linhas de ônibus 130 e 131, implantadas em fevereiro de 2014 em condição provisória, deixam de operar. Usuários com destino à Zona Sul devem se dirigir à Avenida Rio Branco. A linha 202 volta à circulação original, com embarque na Rua Primeiro de Março no sentido Rio Comprido.

Mudanças nos ônibus e Mapa:



Para usuários que vão para a Zona Sul, opções semelhantes às linhas desativadas para embarque na Avenida Rio Branco:

130
Destino Jardim de Alah – 123 e 474
Destino Leblon – 132, 177, 314 e 318
Destino Copacabana – 119, 121, 127, 455 e 484

131
Destino Gávea – 309, 316 e 438
Destino Gávea (via Catete) – 170 e 178


Intervenção dá continuidade a obras do novo passeio público:
Área fará parte do passeio público que se estenderá da Praça XV até o Armazém 8 do Cais do Porto, com 3.500 metros de extensão e 215.962 metros quadrados em um caminho arborizado, com ciclovia, área de convivência com passagem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Fonte: http://www.rioonibusinforma.com/linhas-130-e-131-vao-parar-de-circular-saiba-quais-sao-as-opcoes/

Divulgação e Postagem de João Manoel da Silva 
Equipe Litoralbus

quarta-feira, 17 de junho de 2015

SP ganha primeira frota de ônibus movido a hidrogênio do país





SP ganha primeira frota de ônibus movido a hidrogênio do país

Veículos, que não emitem poluentes, vão circular no trecho Diadema/Morumbi; projeto é 100% brasileiro.

O Estado de São Paulo dá mais um passo para a preservação do meio ambiente. Foram entregues nesta segunda-feira, 15, três novos ônibus movidos a hidrogênio para transporte urbano no Brasil. Trata-se da primeira frota brasileira com essa especificidade. "Vai ajudar muito com a questão da poluição e meio ambiente, além de oferecer conforto, rapidez e contribuir com a saúde da população", declarou o governador Geraldo Alckmin, durante a entrega.

Os veículos têm tecnologia de propulsão, ou seja, não emitem poluentes (material particulado e gases de efeito estufa), apenas vapor d'água é eliminado pelo escapamento dos ônibus, que também oferecem mais espaço aos passageiros, aperfeiçoamento dos sistemas de controle e integração a bordo e nacionalização de todo o sistema de tração.

O projeto é totalmente brasileiro e foi coordenado pela EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A.). Além do Brasil, os únicos países capazes de desenvolver e operar ônibus com tal tecnologia são Alemanha, Canadá e Estados Unidos. "O grande desafio das metrópoles do mundo inteiro é mobilidade urbana e poluição", acrescentou o governador.

A primeira frota vai circular no trecho Diadema/Morumbi no Corredor São Mateus-Jabaquara (ABD).

Estação de Abastecimento

A estação de produção e abastecimento de hidrogênio, instalada na Unidade São Bernardo do Campo da EMTU, é responsável por separar as moléculas de água por meio de eletrolisadores (esse mecanismo separa os elementos químicos usando eletricidade).

O oxigênio da molécula será liberado para atmosfera e o hidrogênio, comprimido e armazenado para abastecer os ônibus. A operação dessa estação ficará a cargo da Petrobras Distribuidora.

Homenagem a fauna brasileira

A fim de homenagear a conquista da engenharia nacional e associar visualmente os ônibus à tecnologia ambiental, as carroçarias dos veículos trazem desenhos de pássaros representativos da fauna brasileira e foram batizados com o nome de três espécies. São elas: Ararajuba, ave da região Amazônica que representará as regiões Norte e Nordeste; Tuiuiú, ave símbolo do Pantanal e Sabiá Laranjeira, considerada por decreto presidencial como um dos quatro símbolos nacionais.

Fonte: Portal do Governo do Estado

Volksbus é o primeiro aprovado com ar-condicionado na cidade de SP

Volksbus é o primeiro aprovado com ar-condicionado na cidade de SP

Equipados com carroceria Solum da AMD, dois micro-ônibus já contam com aprovação dos técnicos da 

São Paulo Transportes (SPTrans) para possuir o sistema.

Dois micro-ônibus Volksbus 9.160 OD, equipados com carroceria Solum da AMD, já contam com aprovação dos técnicos da São Paulo Transportes (SPTrans) para seu ar-condicionado. Com isso, os veículos estão liberados para o transporte de passageiros na capital paulista, seguindo as configurações previstas para o próximo edital de licitação. A medida ratifica a confiança na marca Volkswagen, já que mais 70% dos micro-ônibus que circulam no estado são da marca alemã. 

A MAN Latin America, fabricante dos veículos comerciais Volkswagen e MAN, acompanha o projeto de desenvolvimento dessas soluções em conjunto com a encarroçadora para apoiá-la e garantir a qualidade do chassi ao cliente. O veículo foi apresentado em duas versões de carroceria, uma com vidro total colado e outra com vidro colado com janelas. Ambos os modelos já estão disponíveis para venda pronta entrega na Apta Caminhões e Ônibus, concessionária da MAN Latin America e distribuidora da encarroçadora AMD.

Os aparelhos de ar-condicionado instalados no Solum são do modelo Spheros cc 205, fabricados com componentes de alumínio, que além de serem mais leves e recicláveis, reduzem o peso de veículo. Para facilitar o trabalho do condutor, o comando do sistema é eletrônico e com mostrador digital de temperatura e controle automatizado que mantém o aparelho na temperatura programada.

Fonte: http://www.frotacia.com.br/noticia/volksbus-e-o-primeiro-aprovado-com-ar-condicionado-na-cidade-de-sp

segunda-feira, 15 de junho de 2015

domingo, 14 de junho de 2015

O ÔNIBUS ELÉTRICO DA VOLVO

O ÔNIBUS ELÉTRICO DA VOLVO

A Volvo apresentou o ônibus elétrico da marca na feira UITP, em Milão, na Itália. O evento reúne
representante do setor de transporte público de todo o mundo, realizado  de 08 a 10 de junho, isento de emissões e confortável para os passageiros, o ônibus elétrico da marca é o mais recente resultado dos investimentos da Volvo em eletromobilidade, que também abrange os ônibus híbridos e os elétricos híbridos.

O veículo tem 10,7 metros de comprimento (mais de um metro mais curto que um convencional equivalente), o ônibus pode transportar até 86 passageiros. O assento central do motorista contribui para alta capacidade de passageiros. O consumo de energia dos ônibus elétricos é cerca de 80% menor que o dos ônibus a diesel correspondentes. A produção em série está agendada para 2017


Matéria da Revista Portal Interbuss nº 248
Foto: Divulgação

Postagem: João Manoel da Silva
Equipe Litoralbus

Litoralbus convoca encontro em Praia Grande


sexta-feira, 12 de junho de 2015

Kaissara assume 68 linhas interestaduais da Itapemirim



Desde o último dia 04 de junho de 2015, a Viação Kaissara assumiu 68 linhas interestaduais da Viação Itapemirim, uma das maiores empresas de transportes do País com sede no Espírito Santo.

Muitas destas linhas de destaque e consideradas de maior demanda de passageiros, como São Paulo / Rio de Janeiro, São Paulo / Rio de Janeiro (via ABC Paulista), São Paulo / Curitiba, Rio de Janeiro / Curitiba, Salvador/ Rio de Janeiro, Brasília / Belo Horizonte, Rio de Janeiro / Curitiba.

A notícia da transferência das linhas chamou a atenção do mercado e gerou especulações sobre como ocorreu esta mudança e sobre os novos controladores da Kaissara.

Na manhã desta sexta-feira, 12 de junho de 2015, o diretor de operações da Kaissara, Fernando Santos, conversou por telefone com a reportagem do Blog Ponto de Ônibus sobre a transferência não apenas das linhas, mas de frota, estrutura operacional e trabalhadores que eram da Itapemirim. Também falou sobre os planos da companhia, como a criação de medidas para fidelização dos passageiros.

À frente da Kaissara, como gestores, estão Fernando Santos, que atuou em diversas empresas de transportes de carga e passageiros, a mais recente foi a própria Itapemirim, e a Marcos Correia, que cuida das questões financeiras, jurídicas e fiscais.

Por questão de estratégia de comunicação, a relação oficial dos empresários que controlam a companhia será divulgada em breve pela Kaissara.

A TRANSFERÊNCIA:

Fernando Santos disse que a Kaissara pertencia a empresários locais do Espírito Santo e que a empresa tinha um acordo de operação com a Itapemirim, mas nunca pertenceu integralmente à companhia fundada por Camilo Cola.

A transferência das linhas começou a ser concretizada no início deste ano.

“Houve uma relação comercial, adquirirmos linhas, estrutura como guichês e postos de apoio, absorvemos os funcionários e a assumimos a frota que era usada pela Itapemirim nestas linhas. Por questões estratégicas não vamos falar dos valores envolvidos, mas como toda a transição, as coisas ocorrem em etapas. A mais recente foi a resolução da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que autorizou as operações” – disse Fernando Santos.

PARCERIAS COM OUTRAS EMPRESAS, FROTA, PINTURA E NOVA GARAGEM:

O período de transição ainda continua. Além de estruturas operacionais ao longo das estradas e de mercado quanto às vendas de passagens, a Kaissara pretende ampliar o leque de operações. Para isso deve firmar parcerias com empresas de ônibus de várias regiões do país usando estruturas e complementando serviços, entre estas companhias, por exemplo, estão a Viação Ouro e Prata, do Rio Grande do Sul, e a Rio Doce, de Minas Gerais.

Atualmente, a empresa usa a garagem que continua com a Itapemirim, em Guarulhos, na Grande São Paulo, mas futuramente deve ter uma sede própria na Capital Paulista ou na Região Metropolitana.

A Kaissara também vai continuar pelo menos nos próximos três anos, com o leasing operacional dos ônibus que pertencem ao Grupo JSL (Júlio Simões Logística), de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

Fernando Santos nega, no entanto, que o Grupo JSL tenha participação societária na Kaissara.

“Após expirado leasing, verificaremos se é vantajoso continuar este modelo ou adquirir frota própria. Tudo vai depender do mercado” – disse Fernando Santos, diretor da Kaissara.

A pintura dos ônibus hoje operados pela empresa é bem semelhante a da antecessora Itapemirim. Segundo Fernando Santos isso ocorre por questões de custos, de tempo (não seria possível alterar toda a frota que veio da Itapemirim) e para minimizar os impactos para os passageiros acostumados com o “amarelo” da empresa fundada por Camilo Cola.

“Mas vamos consultar os busólogos (admiradores de ônibus), através até de concursos, para sugestões de novos layouts. Neste momento é estratégico manter a pintura semelhante, mas futuramente pode ser estratégico mudar” – informa Fernando Santos.

CONCESSÃO DA ANTT:

O negócio ocorre às vésperas de a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres iniciar o processo de autorização de quase 2 mil linhas interestaduais e internacionais em todo o País. A licitação destas linhas, que hoje são operadas por concessões precárias e provisórias, deveria ocorrer em 2008, para seguir o que determina Constituição de 1988 e a Lei de Licitações 8.666/93 sobre serviços de caráter público prestado por empresas privadas. Mas desde 2008, empresas de ônibus e governo federal travaram uma grande queda de braço. As companhias venceram. Elas não aceitavam o modelo da ANTT que dividia o sistema em 54 lotes dentro de 16 grupos por alegarem que a nova estrutura romperia um desenho operacional feito pelo mercado ao longo de 70 anos. Número de frota para os serviços e a taxa de ocupação dos ônibus também eram pontos de divergência entre o governo federal e as empresas.

A ANTT também havia proposto um modelo de subsídios cruzados, pelo qual, a empresa que assumisse uma linha lucrativa teria de operar um serviço que desse menos retorno, mas que tivesse importância social e de integração regional.

A ANTT agora não vai licitar lotes. O novo modelo de autorização será por linhas, semelhante ao que ocorre no mercado da aviação civil. Não há prazo final para a autorização, a linha é operada pela empresa enquanto estiver prestando um bom serviço.

“Já fizemos um estudo preliminar quanto a este novo marco regulatório e estamos prontos para quando ele entrar em prática” – garante Fernando Santos.

O intuito é ganhar a autorização dos atuais 68 trajetos quando houver o processo da ANTT.  Não estão descartados novos itinerários.

FIDELIZAÇÃO DE PASSAGEIROS:

O mercado de transporte rodoviário de média e longa distância está cada vez mais competitivo. A redução dos valores das passagens de aviões ao longo dos últimos 14 anos, o transporte clandestino por ônibus ilegais e um número maior de pessoas com veículos próprios fazem com que as empresas revejam as estratégias de atuação.

Para Fernando Santos, o principal caminho é “fidelizar” o passageiro.

“Vamos investir numa empresa humanizada, próxima das pessoas, da comunidade. As paradas ao longo dos trajetos vão ter novas parcerias, com estabelecimentos que ofereçam maior conforto. Ampliaremos salas VIP e criaremos programas de fidelidade de acordo com o uso das linhas oferecendo descontos, por exemplo” – complementa Fernando Santos.

A tecnologia, tanto em prol do passageiro com possibilidade de compras de bilhetes em mais espaços virtuais, como para o acompanhamento dos ônibus ao longo das linhas, é outra peça que a Kaissara promete mover bem no tabuleiro de xadrez do mercado rodoviário.

A relação das linhas operadas pela Kaissara, pela Resolução 4662/15 ANTT  você confere aqui:

https://blogpontodeonibus.files.wordpress.com/2015/06/kaissara-transferencia-adamo-bazani.pdf

Matéria: Adamo Bazani (Blog Ponto de Ônibus)
Fotos: Rodney Silva Martins e Adamo Bazani


Fonte: https://blogpontodeonibus.wordpress.com/2015/06/12/exclusivo-diretor-da-kaissara-itapemirim-adamo/





Divulgação e Postagem: João Manoel da Silva (Litoralbus)

Congestionamento hoje de manhã na CônegoDomenico Rangoni


Congestionamento hoje de manhã na CônegoDomenico Rangoni, sentido Usiminas, onde estava sendo realizada uma manifestação dos funcionários da indústria contra a redução salarial proposta pela empresa por causa da crise econômica do País. O ADM da Usiminas passa a trabalhar de Segunda à Quinta, folgando às Sexta, Sábado e Domingo com salario reduzido. Na foto, G7 Viaggio 1050 da Breda, sendo este do fretamento da Vale Fertilizantes, eu estava no viaduto de onde tirei a foto

Foto e Postagem:
João Manoel (Litoralbus)

sábado, 6 de junho de 2015

Santos - Transporte coletivo subsidiado pelo transporte individual






Foto do ônibus de Rogério Bonfim
Fonte: Revista NTU


Piracicabana Santos 4327






Piracicabana Santos 5419

Empresa: Viação Piracicabana Municipal Santos
Serviço: Municipal de Santos-SP
Carroceria: Marcopolo Viale 2013 - Piso Bixo
 AR CONDICIONADO - Wi-Fi - Elevador
Chassi: Mercedes Benz O-500U Blue Tec5
Fotos: Gabriel & Izaías Corrêa


Informações sobre as linhas de ônibus de Santos-SP,
 consulte:

http://quantotempofalta.piracicabana.com.br
http://geosismo.piracicabana.com.br:88/
http://www.santosonibus.com.br
http://www.cetsantos.com.br



Agradecimento especial:
Aos motoristas da Viação Piracicabana



Postagem: João Manoel da Silva
Equipe LitoralBus