terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Curitiba - Minuta do metrô tem recebido, em média, 450 consultas por dia

14/01/2014 18:07:00


A minuta sobre a implantação do metrô em Curitiba, que está à disposição para consulta no site da Prefeitura desde o último dia 9 de janeiro, tem atraído a atenção da população. Em cinco dias de exposição, a minuta já foi visualizada 2367 vezes, média superior a 450 consultas por dia. 

O metrô como modal de transporte é uma novidade para o curitibano e, por isso, tem despertado curiosidade. São pessoas que buscam mais informações sobre o método construtivo que será utilizado para a implantação do sistema, qual o trajeto da linha, qual o número de estações e respectiva localização, além de profissionais cuja implantação deste novo meio de transporte pode influenciar em seu dia a dia. “O metrô é um assunto novo e que obviamente realça a curiosidade. A mídia tratando maciçamente, informando sobre polêmicas em torno da localização da linha, futura tarifa e etc, também torna o tema ainda mais atrativo ao público. As pessoas querem informações já que é um modal de transporte que poderá impactar na vida de muita gente”, explicou Carlos Hardt, professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana e Diretor do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

A possibilidade de a capital paranaense finalmente ter um metrô após uma série de projetos não concluídos nos últimos anos também aumentou o interesse pelo assunto. “Projetos de metrô, bonde moderno e outros foram apresentados, um atrás do outro, à população. E isso, de certo modo, foi alimentando o imaginário das pessoas já que Curitiba não tem nada parecido fisicamente”, disse Hardt.

Audiência

Nesta quarta-feira (15) acontece a audiência pública para a discussão da minuta e posterior lançamento do edital do metrô de Curitiba no Salão de Atos do Parque Barigui, entre 15 e 18 horas. Será mais uma oportunidade para a população elaborar críticas e dar sugestões sobre o metrô na capital paranaense. O prefeito Gustavo Fruet e demais autoridades do município estarão presentes para responder e ouvir os questionamentos.

Para Hardt, a audiência pública é uma forma de legitimizar o processo, mas também é a oportunidade para as pessoas tirarem dúvidas sobre um assunto que pouco conhecem, participarem e darem palpites que vão ser considerados, mas talvez não acatados. “É uma possibilidade de discutir um assunto e principalmente se informar melhor”, afirmou o professor. 

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário