sábado, 31 de março de 2012

Rodoviários da Baixada decidem suspender greve até nova reunião


Os rodoviários da Baixada Fluminense decidiram suspender a greve na região, nesta sexta-feira(30/03/2012). Uma assembleia dos rodoviários optou por aguardar até segunda-feira(02/04/2012) para uma decisão final. Uma reunião com os patrões no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) definirá se a greve realmente será encerrada ou se será estabelecida novamente.




Desde a meia-noite desta sexta-feira (30/03/2012), os rodoviários de oito municípios aderiram o movimento que começou em Niterói. A reunião de conciliação entre o Sindicato dos Rodoviários de Niterói, o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio (Setrerj) e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que aconteceu na tarde desta sexta-feira, terminou sem que um acordo fosse firmado.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/rodoviarios-da-baixada-decidem-suspender-greve-ate-nova-reuniao-4459760.html#ixzz1qhDCMxBG

Greve dos Rodoviários da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (3)





Termina sem acordo reunião sobre greve dos rodoviários no Rio


30/03/2012 às  16h44


Municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá seguem em greve. Nova reunião foi marcada para a próxima segunda

Rio -  Terminou sem um acordo a reunião de conciliação entre o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio (Setrerj) e o Sindicato dos Rodoviários de Niterói, realizado nesta sexta-feira. Com isso, a greve dos rodoviários continua nos municípios de São Gonçalo, Niterói, Itaboraí, Maricá e Tanguá. Uma nova reunião foi marcada para a próxima segunda-feira.

Greve na Baixada atinge um milhão de pessoas, diz sindicato

A greve da Baixada Fluminense afeta um milhão de passageiros. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Nova Iguaçu (Transônibus), a frota dos municípios de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita é de 3.300 ônibus, divididos em 110 linhas municipais e 265 intermunicipais.


O Sindicato de Trabalhadores do Transporte Rodoviários de Nova Iguaçu ainda não sabe precisar o número de municípios que aderiram ao movimento.

Dia tumultuado na Baixada

Manhã de sexta-feira de protestos de rodoviários no Terminal de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no primeiro dia de greve decretada pela categoria em cinco municípios da região. A decisão foi tomada em assembléia na noite de quinta-feira. Passageiros chegaram a esperar cerca de uma hora e meia por uma condução.

Assim como os profissionais de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá, na Região Metropolitana que paralisaram suas atividades na quinta-feira, os rodoviários da Baixada reivindicam reajuste salarial de 16% e aumento de 50% na cesta básica e o fim da fim da dupla função de motorista.

Segundo a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), a Justiça de Nova Iguaçu determinou ainda na quinta-feira que a categoria coloque 70% da frota nas ruas nos horários de pico e 40% no restante do dia. O descumprimento da determinação implicará em multa de R$ 300 mil ao dia. Diferentemente do que ocorreu no Terminal João Goulart, em Niterói, na véspera, o número de ônibus era bem maior no início da manhã no Terminal de Nova Iguaçu e circulando nas ruas do município.


Desde o fim da madrugada, os rodoviários grevistas se concentraram no Terminal de Nova Iguaçu. Eles tentaram convencer e em muitos momentos hostilizaram os colegas que furaram a greve e saiam da rodoviária conduzindo os coletivos, com insultos como "passa-fome". Com notas de R$ 2 nas mãos, eles ofereciam aos motoristas para pagar o lanche. Segundo denúncias de alguns, as empresas permitem apenas cinco minutos de lanche aos rodoviários em uma jornada de sete horas de trabalho.

Policiais do 20º BPM (Mesquita) acompanharam a movimentação dos manifestantes. Eles tentavam impedir aglomeração na saída da rodoviária para evitar transtornos no trânsito. Não houve registro de confronto até às 9h. No entanto, num momento de tensão, um ônibus da Transportes Treno e outra da São José bateral lateralmente durante a aglomeração de protesto. Ninguém ficou ferido e os coletivos seguiram viagem.

Muitos 'motoristas' trabalhavam sem o uniforme. Ainda segundo denúncias dos grevistas, eles são manobreiros, instrutores e inspetores habilitados que foram convocados por suas empresas a trabalhar na função nesta sexta-feira para compesar a falta dos grevistas.


Apesar da greve, o movimento na estação de trens de Nova Iguaçu foi de aparente tranquilidade. Às 8h30, o movimento era intenso porém sem o registro de filas. Segundo uma funcionária da Supervia, o número de passageiros foi maior que o de rotina, porém não foram registrados incidentes na estação.


Fonte:  http://odia.ig.com.br/portal/rio/termina-sem-acordo-reuni%C3%A3o-sobre-greve-dos-rodovi%C3%A1rios-no-rio-1.425928

Greve dos Rodoviários da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (2)




Agência Estado

Geral
Greve de motoristas no RJ ganha apoio em 8 cidades

Por AE

São Paulo - Os motoristas e cobradores de ônibus das cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá, na Região Metropolitana do Rio, em greve, por tempo indeterminado, desde o início desta madrugada de quinta-feira, ganharam apoio, no início desta sexta-feira, de colegas de oito municípios da Baixada Fluminense: Nova Iguaçu, Nilópolis, São João de Meriti, Belford Roxo, Mesquita, Seropédica, Itaguaí e Paracambi.

A categoria reivindica 16% de reajuste salarial, 50% de aumento no valor da cesta básica, fim da dupla função e do motorista júnior, cujo salário é diferenciado dos demais. As empresas de ônibus haviam oferecido 10% de aumento no salário e 25% em relação às cestas, mas a categoria rejeitou durante assembleia realizada em Niterói às 16 horas de quinta-feira.

Na noite de quinta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Nova Iguaçu decidiu pela paralisação em apoio à categoria das cinco cidades localizadas na Região Metropolitana. A Justiça determinou que no mínimo 60% da frota circulem pelas ruas durante os horários de pico. A multa aos sindicatos em caso de descumprimento chega a R$ 100 mil por dia na Região Metropolitana e a R$ 300 mil nas oito cidades localizadas na Baixada.

A greve fez com que a Barcas S/A programasse viagens extras nos horários de pico. Elas serão feitas de acordo com a demanda de passageiros. Já em relação à Supervia, a companhia informou, em nota que, "está preparada para atender a uma possível ampliação da demanda de passageiros" e que "poderão ser realizadas viagens extras nos ramais que próximos as regiões afetadas pela paralisação dos ônibus.

Agência Estado - Uma empresa do Grupo Estado - Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados.


Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/greve-de-motoristas-no-rj-ganha-apoio-em-8-cidades

Greve dos Rodoviários da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (1)




      UOL

Greve de rodoviários na região metropolitana do Rio e Baixada fluminense atingiu cerca de 2,5 milhões de pessoas, segundo federação.


A audiência conciliatória entre os Sindicatos das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio (Setrerj) e o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Niterói terminou sem acordo, segundo informou a assessoria do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Segundo a assessoria do tribunal, no entanto, a Setrerj se comprometeu a manter a proposta de 10% no aumento dos salários e 25% no valor das cestas básicas se a greve for encerrada ainda hoje. Com o resultado da audiência, os trabalhadores rodoviários devem se reunir em assembleia no início da noite de hoje para decidir se a greve será mantida ou encerrada. Um nova audiência entre as partes está marcada no TRT para segunda-feira (2) às 13h.

A greve de ônibus do Rio está acontecendo em 10 cidades, cinco delas na região metropolitana do Rio e outras cinco na Baixada Fluminense que foi iniciada hoje nos municípios de Nova Iguaçu, São João do Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita. O sindicato tanto das empresas como dos trabalhadores rodoviários de Niterói, respondem também pelas cidades de São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá.

De acordo com a Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) 2,5 milhões de passageiros estão sendo afetados: 1,5 milhão na região de Niterói e 1 milhão na região dos municípios da Baixada Fluminense.

Já o Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro) estima que 2,3 milhões de passageiros estejam sendo afetados, sendo 950 mil nos municípios da Baixada Fluminense e entorno e mais de 1,3 milhão na região de Niterói.

Em nota a Setrerj, disse que ontem circularam apenas 751 coletivos, ou 19,9% da frota, e hoje esse índice deve chegar a 25%, e que, portanto os rodoviários não estão cumprindo a exigência de frota mínima exigida por uma medida cautelar judicial que aplica R$ 100 mil reais de multa ao Sindicato dos Rodoviários em caso de descumprimento.

A multa, em caso do mesmo descumprimento, para o Sindicato dos Rodoviários dos municípios da Baixada foi orçada em R$ 300 mil. Ambos os Sindicatos exigem um aumento salarial de 16% e 50% nas cestas básicas


sexta-feira, 30 de março de 2012

Campo Grande -Cidade dos Ônibus vai contribuir para melhoria da mobilidade urbana

Obras Quinta-Feira 29 de Março de 2012 


Foto:Denilson Secreta


Nelsinho destacou o projeto inovador da Cidade dos Ônibus 


Uma das marcas da administração de Campo Grande é a preocupação com a mobilidade urbana e, neste sentido, a prefeitura tem buscado, em obras, ações e projetos sociais minimizar os impactos do grande fluxo de veículos que circulam diariamente na região central da cidade. 

O lançamento das obras do projeto Cidade do Ônibus, na manhã desta quinta-feira (29), no Polo Empresarial Sul será determinante para atingir o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população, reduzindo a emissão de CO2 lançada diariamente, além de oferecer um “shopping” de serviços para as empresas de transporte rodoviário intermunicipal e interestadual com sede na Capital.


Segundo o prefeito Nelson Trad Filho, a construção do empreendimento é uma novidade no país e irá concentrar em um só lugar os ônibus de todas as empresas existentes na cidade, evitando poluição, destruição do asfalto e desafogando o tráfego de veículos. “O funcionamento da Cidade dos Ônibus será muito bom para nossa cidade, para o empresariado e para os funcionários das empresas. Além disso, o local está próximo a uma das regiões de maior densidade populacional com mão-de-obra, que são as Moreninhas. Então, todos os envolvidos terão lucro”, avaliou o prefeito.



Para o vice-prefeito e titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio (Sedesc), Edil Afonso Albuquerque, além dos benefícios para mobilidade urbana, o complexo comercial irá contribuir para contenção do custo das passagens, nos gastos diários dos empresários do setor e revertendo ainda em benfeitorias para a população. “É importante lembrar que um local onde se congrega todos os serviços de atendimento ao transporte intermunicipal e interestadual irá refletir diretamente na contenção de gastos com manutenção dos veículos e no aumento das passagens”, detalhou Edil.



O diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) Rudel Trindade Júnior acredita que a retirada dos ônibus do perímetro central será um ganho enorme para o trânsito da Capital. “Serão retirados aproximadamente 1.200 ônibus diariamente das ruas de Campo Grande. Esta ação será muito importante para melhoria do trânsito, redução de acidentes e qualidade de vida da população”, ressaltou.



De acordo com o governador André Puccinelli, é importante ressaltar o papel dos empresários no desenvolvimento de Campo Grande e do Estado. “Quando citamos os benefícios que os empresários irão receber aqui, não podemos nos esquecer da contrapartida deles. Com a vinda dos veículos para este espaço, haverá redução de consumo de água, que será reaproveitada, na emissão de dióxido de carbono na região central da cidade e ainda melhorando o tráfego. O Governo do Estado está trabalhando em parceria com a Prefeitura para que até o final do ano a Cidade do Ônibus esteja em funcionamento”, explicou Puccinelli.



Opinião dos empresários – O diretor da empresa Cruzeiro do Sul e Presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Mato Grosso do Sul, Oswaldo Possari destacou a união que o complexo de serviços proporcionará aos empresários e seus funcionários. “Nossa categoria atravessa um momento muito importante com a chegada da Cidade dos Ônibus. Teremos serviços como abastecimento, oficina mecânica, lava-jato, dormitório, creche, posto bancário e estacionamento para funcionários além de uma unidade do Sest/Senat. Desta forma, contribuiremos para a cidade com uma proposta ambientalmente correta e retribuiremos os incentivos que a Prefeitura concedeu, contando ainda com apoio de parceiros como a Petrobrás e Ipiranga”, ponderou Possari.



Para o diretor de operações da empresa São Luiz, Ângelo Possari a idéia do complexo de serviços foi ótima e deverá ser importada para todo o país. “Um projeto que une serviços e mobilidade urbana facilita a vida de empresários, do poder público e da população e deverá ser copiado por outras capitais”, arriscou o empresário.



Já o diretor da empresa de transportes Andorinha, Paulo Humberto Gonçalves, aprovou a localização da Cidade dos Ônibus, no macroanel rodoviário, na saída para São Paulo e por reunir os serviços no formato de condomínio. “Esta mudança realmente será muito positiva para os empresários e por isso teve uma adesão tão grande. A localização é boa, desafoga as regiões onde se localizam as garagens e os serviços oferecidos aqui deverão oferecer comodidade e conforto aos funcionários”, opinou Gonçalves.



Infraestrutura - A Cidade do Ônibus irá ocupar uma área de 218 mil metros quadrados, reunindo 20 empresas de transporte rodoviário intermunicipal, estadual e internacional contemplando investimentos de R$ 50 milhões e geração de 1.500 empregos. O objetivo é de que até o final do ano cerca de 600 ônibus do transporte rodoviário deixem de realizar o trajeto diário de suas garagens até o centro da cidade, melhorando a mobilidade urbana e a qualidade do ar com a redução do dióxido de carbono produzido pelo óleo diesel usado pelos veículos.



Estiveram presentes no evento os deputados estaduais: Márcio Fernandes, Júnior Mocchi, Paulo Corrêa, Eduardo Rocha e deputada estadual Mara Caseiro, além do deputado federal Edson Giroto e o vereador Mário Cesar.

Fonte/Autor: Aline Oliveira MTB 044/MS
Fonte: Prefeitura de Campo Grande

Carris lança postais de locais relacionados com o transporte

30/03/2012 09:19:29

Foto: Divulgação/PMPA
Serão lançados 25 postais do Concurso Fragmentos Urbanos

Nesta sexta-feira, 30, às 18h, no Palco Elis Regina (Usina do Gasômetro), a Companhia Carris, em comemoração aos 240 anos de Porto Alegre e seus 140 anos, lançará os cartões postais do Concurso Fragmentos Urbanos. O prefeito José Fortunati participará do evento.
Realizado pela Companhia Carris, através da Unidade de Documentação e Memória, o concurso aconteceu em parceria com as sSecretarias municipais de Cultura, de Governança e de Turismo,  o Gabinete de Comunicação Social, a Procempa e os centros administrativos regionais – CAR.
O objetivo é divulgar e destacar lugares da cidade que não estão, necessariamente, no roteiro turístico cultural tradicional. Serão lançados 25 postais, cada um com um texto e uma imagem referente a um ponto da cidade, destacando sua relação com o transporte público.


/carris
Texto de: Silvana Martins
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira
Portal:PMPA

Deslizamento de terra mata motorista de ônibus na Suíça

30/03/2012 14h16 -


ônibus parcialmente coberto por deslizamento de terra no cantão suíço de Graubuenden nesta sexta-feira (30). O acidente, ocorrido próximo à cidade de Martina, deixou um morto, o motorista. Ele era o único a bordo e ia buscar passageiros na cidade italiana de Livigno. Um carro também foi atingido, segundo a polícia (Foto: AFP)
ônibus parcialmente coberto por deslizamento de terra no cantão suíço de Graubuenden nesta sexta-feira (30). O acidente, ocorrido próximo à cidade de Martina, deixou um morto, o motorista. Ele era o único a bordo e ia buscar passageiros na cidade italiana de Livigno. Um carro também foi atingido, segundo a polícia (Foto: AFP)





Acidente ocorreu próximo à cidade de Martina.
Não havia passageiros no veículo, segundo a polícia.


Fonte: Portal G1
Do G1, com AFP



Greve de ônibus em Niterói e região metropolitana do Rio ainda sem previsão de término

Greve de ônibus na Região Metropolitana do Rio deve afetar 1,3 mi de usuários

Os motoristas e cobradores paralisaram o serviço em Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Macaé, Rio Bonito e Tanguá por tempo indeterminado. Os profissionais pedem, entre outras coisas, reajuste salarial.





Passageiros lotavam os pontos de ônibus nas cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro na manhã desta quinta-feira (29) devido à paralisação de motoristas e cobradores, que começou à 0h. 


A decisão de parar a circulação foi tomada em assembleia na sede do sindicato, em Niterói, na quarta-feira (28). A Justiça determinou que 40% da frota deve circular. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 100 mil.
Os rodoviários querem aumento salarial de 16%, o fim da dupla função, reajuste de 50% no valor da cesta básica e o fim da função de motorista júnior. Ainda de acordo com o sindicato, durante as negociações, as empresas de ônibus ofereceram 10% de aumento e 25% de reajuste da cesta básica, mas a proposta não foi aceita pela categoria.
Por causa da greve, a Barcas S/A operava com viagens extras para atender o aumento da demanda.
O Detro (Departamento de Transportes Rodoviários) informou que enviou agentes de fiscalização às ruas para orientar passageiros e verificar se 40% da frota está rodando, conforme decisão judicial.




Mercedes-Benz lança ônibus off road

27/03/2012 | 16h00

Modelo participará de licitações para o programa Caminho da Escola




Mercedes-Benz apresentou na terça-feira, 27, o ônibus off road OF1519R,
que atenderá a demanda do Caminho da Escola. Em julho deste ano o modelo
participará da primeira licitação para o programa do governo federal. Até o fim
do ano a companhia espera concretizar a venda de 3 mil chassis em concorrências públicas.

Está prevista ainda a comercialização de outras 100 a 200 unidades para outros segmentos.
O foco é avançar nas áreas de turismo em regiões de difícil acesso, transporte florestal e 

mineração.
“A Vale é um cliente potencial”, explica Gilson Mansur, diretor de vendas e marketing de 

ônibus da
empresa para o Brasil.

Para atender o programa de transporte escolar em áreas rurais, o chassi recebeu 12 

diferenciais em
 relação à versão original. Barra estabilizadora dianteira e traseira, eixo traseiro reforçado, 

suspensão
dianteira e traseira elevadas em 120 milímetros e alarme sonoro de marcha à ré são alguns 

deles.
O modelo é equipado ainda com motor BlueTec 5, com nível de emissões dentro do 

permitido
pelo Proconve P7.

O novo chassi foi desenvolvido entre 2009 e 2011 e recebeu parte dos R$ 1,5 bilhão de 

investimentos
 anunciados pela companhia para o período de 2010 a 2013. O incremento no preço é de 

cerca de 2%
na comparação com a configuração urbana.

Mercado de ônibus 

A Mercedes-Benz começou 2012 pronta para retomar o espaço perdido no mercado de 

ônibus no
ano passado. Entre janeiro e dezembro de 2011 a companhia entregou 7,4 pontos 

porcentuais de
participação, para 43,1% de market share. No primeiro bimestre de 2012, a montadora 

já reverteu
a situação, ganhou 11,7 pontos e respondeu por 51% das vendas no período, com 

2,7 mil unidades.

O desempenho do ano anterior é justificado por Mansur pela falta de capacidade da 

fábrica para
atender a demanda daquele momento. “Agora que iniciamos a produção em Juiz 

de Fora (MG),
liberamos espaço na planta de São Bernardo, que agora está pronta para entregar 

um volume
maior de ônibus”, explica.

Com isso, a companhia pretende voltar a deter mais de 50% das vendas do segmento 

este ano.
 “Temos a obrigação de manter a liderança”, afirma. O executivo estima que o mercado 

de ônibus
 desacelere de 15% a 20% este ano na comparação com 2011, para cerca de 30 mil

 unidades.
O movimento é reflexo do início do Proconve P7, ou Euro 5.

Mansur garante que a companhia já não tem mais chassis Euro 3 no pátio, apesar da 

parada de
10 dias na produção de caminhões e ônibus que a empresa fará em abril na unidade 

do ABC paulista
 para ajustar os estoques. “Estes já são modelos Euro 5 que estamos fabricando desde 

janeiro”, assegura.
Segundo ele, a Mercedes-Benz já tem cerca de mil unidades com a tecnologia BlueTec 5
 comercializadas desde o segundo semestre do ano passado.

Fonte: Automotive Business
http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/13522/Mercedes-Benz%20lan%C3%A7a%20%C3%
B4nibus%20off%20road

Curitiba, 319 anos, referência em transporte coletivo

 29/03/12 00:00 ]






Ultrapassagem nas canaletas, adoção do maior ônibus do mundo como
novo padrão dos corredores de transporte, carga automática de créditos
no cartão transporte e um Centro de Controle Operacional que monitora
o trânsito e o transporte em tempo real, com comunicação on line com
motoristas e veículos, são algumas das inovações curitibanas que fazem
com que a cidade chegue aos 319 anos como referência internacional
em transporte coletivo, um serviço aprovado, segundo pesquisas, por
mais de 80% dos usuários.

Por dia, o sistema transporta 2,3 milhões de passageiros e os 1.915
ônibus da Rede Integrada de Transporte fazem 21 mil viagens e
percorrem 500 mil quilômetros, mais do que o equivalente a dez voltas
na terra que tem 48 mil quilômetros.

Pioneira na implantação, em 1974, do que o mundo conhece hoje como
Bus Rapid Transit (BRT) Curitiba tem uma trajetória de inovação no
transporte que atrai atenção de cidades do mundo todo.

Veja a matéria completa no link abaixo:



Fonte: Urbs

quarta-feira, 28 de março de 2012

MAN exporta ônibus para Angola

28/03/2012 | 16h37


Unidades vão operar dentro de aeroportos 



Redação AB 

Nos próximos meses, a MAN Latin America entregará oito ônibus 17.260 EOT para transporte interno em aeroportos de Angola. Os veículos terão piso baixo, adequado a levar pessoas com dificuldade de locomoção. Os novos ônibus serão utilizados em Luanda e foram comprados pela Ghassist, empresa exclusiva na operação dos aeroportos de Angola. 

Cinco unidades já foram entregues pela Asperbrás, representante oficial da MAN Latin America no País, e por responsáveis da área de assistência técnica da montadora. O lote completo será embarcado até junho de 2012. “É a primeira vez que fazemos esse tipo de operação com o aeroporto e acreditamos criar um impacto positivo com esses ônibus em Angola, visto que no País ainda não temos ônibus específicos para transporte de passageiros no aeroporto. Para os próximos meses, a perspectiva é de que o cliente adquira mais oito unidades para atender às províncias de Angola”, diz Geraldo Hypólito, diretor da Asperbrás. 

Além dos treinamentos para utilização do veículo, a MAN e a Asperbrás vão oferecer ao cliente um acordo comercial com atendimento especial de pós-vendas e manutenção realizada dentro de suas instalações, com preços de peças e mão de obra diferenciados e visitas técnicas periódicas. 

O chassi Volkswagen leva a carroceria Mascarello Granvia Low Entry. Tem 12,4 metros, três portas de serviço com acionamento pneumático, ar-condicionado de teto, itinerário frontal eletrônico e câmara traseira para auxílio em marcha à ré. Todos os veículos exportados para Angola são 100% implementados no Brasil, a MAN entrega a solução completa. Em 2011 a montadora enviou 237 veículos a Angola, equipados com carroceria de carga seca, compactadores de lixo, caçambas basculantes e outros. 

Fonte: Automotive Business

Neobus no Valor Econômico

23.03.2012


Neobus no Valor Econômico


A parceria da Neobus com a Navistar foi assunto também no Jornal Valor Econômico.
Clique aqui e leia a matéria.



Fonte: Neobus
http://www.neobus.net.br/br/destaques/40/neobus_no_valor_economico

Neostar - Uma nova luz surge no mercado

22.03.2012


Neostar - Uma nova luz surge no mercado


No dia 15 de março, aconteceu o lançamento Neostar para representantes de cooperativas do Brasil inteiro. Os visitantes conheceram toda a estrutura da empresa e puderam ver de perto o primeiro veículo da marca, o THUNDER, um micro-ônibus realmente completo. Após a visita, todos os presentes conferiram show de fogos de artifício e apreciaram um típico churrasco gaúcho, em uma tenda instalada no pátio da Casa do Nono. Foi um evento de integração que mostrou para todos que a Neostar chegou para oferecer novas possibilidades para quem deseja fazer sempre ótimos negócios.

Confira as imagens do evento, clicando aqui.



Fonte: Neobus
http://www.neobus.net.br/br/destaques/38/neostar__uma_nova_luz_surge_no_mercado

Comil aprimora projeto de Inclusão Social para pessoas com deficiência


Responsabilidade Social

Em: 26/03/2012



A Comil vem aprimorando cada vez mais seu projeto de inclusão social para iniciação profissional de pessoas com deficiência. As iniciativas da empresa vão ao encontro da nova lei federal 12.470/2011, que dá às pessoas com deficiência o direito de retomarem seus benefícios do governo após o fim de um vínculo trabalhista. Anteriormente, era necessário que elas passassem por uma nova perícia médica e reavaliação, o que não é mais preciso.
Para 2012, a Comil concentrará seus esforços no desenvolvimento do curso de Aprendizagem Industrial para pessoas com deficiência e no workshop “Sensibilização da Inclusão Social no Mercado de Trabalho”, voltado para seus funcionários. Desenvolvido em parceria com o Senai, o curso tem o objetivo de gerar a inclusão dos deficientes no mercado de trabalho, prevendo a contratação dos alunos na fábrica, em Erechim. “Com esse novo incentivo do governo federal, acredito que a procura pelo curso será grande. Não existirá mais o receio da perda dos benefícios por parte dos das pessoas com deficiência”, afirma Fernanda Kuhn, assistente social da Comil. Durante o curso, os alunos receberão os benefícios da empresa como transporte, plano de saúde e auxílio no valor de meio salário mínimo.  

Fonte: Comil

COLEURB renova frota de ônibus


Vendas

Em: 28/03/2012





Com recursos de R$ 5,2 milhões do Programa Federal, PRÓ-TRANSPORTE, foram adquiridos 20 novos ônibus.

A COLEURB Coletivo Urbano Ltda, renovando seu compromisso com a comunidade, disponibiliza a cidade de Passo Fundo, RS, 20 ônibus novos. A aquisição é fruto de um contrato de financiamento, assinado entre a Empresa e a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 5,2 milhões, liberados através do Programa de Infraestrutura de Transporte Coletivo Urbano - PRÓ-TRANSPORTE, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e gerido pelo Ministério das Cidades. 
Os novos carros tiveram as carrocerias fabricadas pela Comil, Empresa de Erechim, e os chassis pela Veísa, concessionária Mercedes Benz.
Os ônibus são equipados com elevador para cadeirantes, bancos preferenciais para idosos e obesos, televisão, DVD, rádio, itinerários eletrônicos frontais, laterais e traseiros, piso anti-derrampante, isolamento térmico e acústico na carroceria e no motor, proporcionando maior conforto e qualidade nas viagens para o passageiro e para a tripulação. São veículos fabricados com o que há de mais moderno e qualificado no que diz respeito a modelos de ônibus que se adéquam as características da operação do sistema de transporte urbano local e que se adaptam principalmente as características topográficas da cidade.
Os novos ônibus começam a operar, em todas as linhas da COLEURB, a partir dos próximos dias. 

Fonte: Comil